MotoGP: Miguel Oliveira afirmou, “Lorenzo foi um campeão dentro e fora da pista”

Fora da pista no passado fim-de-semana por estar ainda a recuperar da intervenção cirúrgica ao ombro direito lesionado no passado mês de agosto, Miguel Oliveira esteve no Circuito Ricardo Tormo em Valência a acompanhar a equipa da Tech3 na última prova do ano, aquela que acabou por ser a última na carreira de Jorge Lorenzo que anunciou o final da sua carreira já no paddock do circuito junto ao Mediterrâneo.

‘O Jorge Lorenzo é sem dúvida um grande exemplo de um campeão dentro de pista e fora dela. Acho que ele pilotou numa era onde existiram grandes pilotos que dominaram corridas e aos quais ele fez frente, sendo por isso dos poucos que recentemente entraram no lote de pilotos muito especiais.

Com cinco títulos mundiais no seu palmarés o piloto de Palma de Maiorca foi igualmente capaz de arriscar e procurar novos desafios na sua bem sucedida carreira, infelizmente marcada por lesões.

‘Fora do que ele fez em pista, foi também capaz de trocar o certo pelo incerto na sua carreira. O mais fácil teria sido continuar a dominar na Yamaha mas quis um novo desafio para a sua carreira, arriscou e trocou para a Ducati onde foi muito criticado e onde o seu valor foi mesmo posto em dúvida de cada vez que saía para a pista. Mas deu a volta por cima e demonstrou ser um piloto capaz de ser uma grande ameaça aos comandos de uma Ducati e fez mesmo o que Valentino Rossi não conseguiu fazer com a marca. Arriscou de novo com a Honda e temos que realçar que desde metade do ano passado o Jorge esteve sempre lesionado e conduzir uma moto de MotoGP com uma lesão é altamente limitador e muito desgastante do ponto de vista psicológico, e isso sei por experiência própria pelas minhas últimas corridas. Acho que a pesistência dele foi notória, nunca desistiu e acaba por se retirar numa altura que ele acha ser a melhor. Discutível ou não é a decisão dele e temos apenas que lhe agradecer ele ter tornado grandioso o nosso desporto e por ter trazido grandes momentos à história do motociclismo, momentos que recordaremos para sempre.’

Jorge Lorenzo não foi naturalmente um piloto indiferente para Miguel Oliveira, que irá de seguida iniciar a fisioterapia ao ombro direito de forma a estar a 100% aquando dos testes que a caravana de MotoGP irá realizar em Sepang já em fevereiro de 2020.