Motociclista nos EUA viajou de fronteira a fronteira com uma Harley-Davidson LiveWire

Motociclista nos EUA viajou de fronteira a fronteira com uma Harley-Davidson LiveWire

O percurso da viagem deste motociclista foi desde San Ysidro, fronteira com o México, até Blaine, na fronteira com o Canadá.

Diego Cardenas, residente no estado norte-americano da Califórnia, tinha um plano para o dia 30 de junho, quando completou 50 anos de idade: estar em Espanha em passeio.

Cardenas-WA

Porém a pandemia do novo coronavírus atingiu o mundo e foram impostas várias restrições da viagem, fazendo com que Cardenas cancelasse o plano. Isso, entretanto, não fez com que ele desistisse de fazer algo especial.

Cardenas decidiu pegar na sua Harley-Davidson LiveWire, a primeira moto elétrica da marca, e viajar de fronteira a fronteira sendo o primeiro a fazer isso com este modelo. No dia 22 de junho, o motociclista partiu de San Ysidro, na fronteira com o México.

Mt-Shasta-Riding

Para o trajeto, Cardenas valeu-se da West Coast Green Highway (WCGH), uma rede de pontos de recarga de veículos elétricos a cada 40 ou 80 quilómetros ao longo da Interstate 5 e de outras estradas principais dos estados de Washington, Oregon e Califórnia.

Acompanhado pela esposa e a filha de oito anos, que viajaram de carro, Cardenas percorreu 2.250 quilómetros e exatamente no dia 30 de junho, quando completou 50 anos de idade, chegou à cidade de Blaine, na fronteira com o Canadá.

Charging-station-k

“A viagem foi inacreditável, uma ótima aventura. A West Coast Green Highway é uma ideia muito boa; existem tantas opções que pode-se ter a certeza de que se chega onde precisamos de ir. Além disso, se parar, mas não conseguir usar um carregador, terá outros adicionais por perto. É incrível demais”, disse Cardenas.

“Eu queria fazer parte da história da Harley-Davidson e permitir que os meus futuros netos pudessem falar sobre como o avô deles foi o primeiro proprietário de uma moto elétrica H-D a fazer este passeio.

Cardenas-50th

Queria mostrar ao mundo que a infraestrutura de carregamento elétrico está a crescer e ser uma inspiração para que outros companheiros experimentem andar numa moto elétrica como a LiveWire”, completou.