Max Biaggi apresenta o “míssil elétrico” com o qual irá tentar alcançar os 330 km/h

Max Biaggi apresenta o “míssil elétrico” com o qual irá tentar alcançar os 330 km/h

A Voxan Motors divulgou ontem a moto elétrica com a qual Max Biaggi tentará bater o recorde mundial de velocidade máxima num veículo de duas rodas movido por um motor elétrico a bateria.

Esta é a Voxan Wattman, um protótipo criado pela marca monegasca que o próprio Max nomeou “míssil elétrico” através de uma mensagem que ele partilhou nas suas redes sociais: “Com este míssil elétrico de duas rodas, tentarei bater o recorde, o futuro está nas mãos de quem tem coragem de ousar! “, escreveu o piloto italiano.

Os detalhes que se conhecem sobre esta Voxan Wattman são mínimos. O tipo de motor ou a bateria escondida dentro da sua vasta carenagem, criada no túnel de vento para maximizar a sua taxa de penetração e atingir a velocidade mais alta possível, é desconhecida.

Atualmente, o projeto está em pleno desenvolvimento e só em julho de 2021 e que Biaggi viajará para o Salar de Uyuni, na Bolívia, para tentar exceder o recorde de velocidade atual de uma moto elétrica definida por Jim Hoogerhyde no ano 2013 aos comandos de uma Lightning SB220: 327,60 km/h.

O objetivo de Max e a Voxan é que a sua Wattman seja capaz de atingir os 330 km/h. Para isso, o piloto de 49 anos trabalha lado a lado com os engenheiros da Venturi, proprietário da Voxan, no desenvolvimento deste protótipo há meses, trabalho que foi irreparavelmente afetado pela pandemia do COVID-19.