Piaggio vence disputa por patente e veta imitação da Vespa

O Instituto de Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO) anulou o pedido de patente feito por uma marca chinesa para produzir uma imitação da Vespa Primavera, modelo do Grupo Piaggio.

A scooter deveria ter sido apresentada pelo grupo chinês no Salão de Milão (EICMA) de 2019, mas nem sequer pode ser mostrada no evento após um pedido dos italianos para a organização da EICMA, que determinou a retirada das motos do evento. Após a decisão do EUIPO, a scooter não poderá ser registada e nem vendida na Europa.

Segundo o jornal italiano LaStampa, a Motolux e Dayi Motor são as empresas responsáveis pela tentativa de lançamento da imitação da Vespa no último salão EICMA em Milão. Tentaram patentear o desenho da scooter, sem sucesso.

Untitled-1Desenhos de 2013 são os do Grupo Piaggio. Os de 2019 foram apresentados por Motolux e Dayi Motor (Reprodução/La Stampa)

O EUIPO concedeu exclusividade do desenho da Vespa Primavera para o grupo italiano. No relatório, a entidade afirma que “não foi possível obter uma impressão geral diferente do desenho registado pela Vespa Primavera”, destacando que se tratava de uma tentativa ilegal de outra marca reproduzir a pequena moto do Grupo Piaggio.

eicma-02-1

A Vespa Primavera é patenteada pelo Grupo Piaggio desde 2013 e dona da marca Vespa. O modelo foi criado em 1946 e considerado um ícone de estilo para o segmento. Em comunicado, o grupo italiano destaca que segue a luta contra a imitação dos seus modelos, tendo vencido mais de 50 processos para proteger o design da Vespa nos últimos dois anos.